Pesquisar este blog

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Acidentes Ambientais em Santa Catarina

Tempus Fugit ...Houve muita chuva em dezembro de 2008 em SC, o que fez o Rio Itajaí sair do seu leito normal, da sua cota normal, próximo do nível do mar até a cota 18,1 metros. Todavia, há poucos anos atrás já esteve na cota 11,0m em relação ao nível do mar, em outra enchente, parece que o rio está subindo anualmente. Resultado disso : "Entropia máxima", transforma tudo num caos, casas desabadas, falta de água, de luz, gás, de comida, crianças desaparecidas nas enchentes, perdas humanas, bens materiais e espirituais preciosos sendo perdidos, muita sujeira, lama e doenças endêmicas. A população, sensibilizada, quer ajudar, o espírito da fraternidade cristão está presente. Enviam centenas caminhões de doação, porém tudo misturado, gerando mais Entropia e o Caos... Nesta hora é preciso que o Exército, as Forças Armadas, junto da Defesa Civil terem voz de comando, voz ativa, para ensinar os fundamentos da Logística, ciência que os Militares dominam muito bem no que tange ao planejamento e a realização de projetos de salvamentos, desenvolvimento de tendas de campanha, obtenção e armazenamento de alimentos, transportes, telecomunicação em frequência reservada, distribuição das doações, reparação das linhas de abastecimento de gás, manutenção das tubulações e rede de distribuição de água energia elétrica em parceria com as concessionárias, evacuação das pessoas dos locais atingidos, alocação de materiais médicos para fins operativos ou administração de vacinas, recrutamento de voluntários, incorporação com outras unidades para evitar os saques e desvios, comuns nestas circunstâncias, instrução e adestramento de procedimentos, designação de médicos e enfermeiros, transporte dos desabrigados, visando o bem-estar dos sobreviventes e evacuação dos mortos, a hospitalização dos feridos e o desligamento de pessoal das áreas de risco; construção de restaurantes, cantinas e banheiros comunitários, solicitar reparação das rede hidráulicas e elétricas, manutenção e operação de instalações e acessórios destinados ao abastecimeto de gás, ajudar a instalação elétrica de emergência com grupo de geradores, construir pontes flutuantes de emergência, estabelecer contratos ou prestação de serviços com outras entidades para agilizar as operações. Isso tudo que foi escrito são itens que fazem parte da ciência militar chamada de "Logística" e deverá ser melhor estudado daqui para frente. Na prática houve uma série de caminhões que levaram as doações, todas muito misturadas, algo bastante complexo de ser separado no meio da água, da lama, à noite e no frio, com as pessoas molhadas e doentes. Sendo que nos princípios da Logística, deveria haver uma triagem prévia das doações em Caminhão de água potável, Caminhão dos produtos de Higiene (Papel Higiênico, Fraldas, Sabonetes, Toalhas, Pastas, Escovas, Detergentes, Modess, etc.), Caminhão das Roupas de Adulto, Caminhão de Roupas de Crianças, Caminhão de Víveres, Caminhão dos Grupo Geradores de Energia. São lições que deverão ser estudadas, pois estes tipos de "Acidentes Ambientais" podem se tornar bastante frequentes, uma vez que são diretamente proporcionais às "Alterações Climáticas". Na realidade faltou prevenção nas enchentes de Santa Catarina. É dever do Estado proteger o cidadão, é responsabilidade do Estado que sejam desocupadas as áreas favoráveis a processos geológicos perigosos, pois eventos como esse podem ocorrer em diferentes regiões do país a qualquer momento, e precisamos desta capacitação em ações de Logística. É fundamental que sejam feitos levantamentos georeferenciados da região atingida, pois o Rio Itajaí já transbordou 11 metros da sua cota normal e agora 18 metros. Temos que mapear os municípios de riscos ambientais do Brasil e transformar as fotografias georeferenciadas, e os mapas escaneados em vetores.
É de grande importância que os serviços de Aerofotogrametria e Fotointerpretação sejam realizados o mais rapidamente possível e suas análises de risco sejam discutidas com a população ribeirinha. Não adianta reconstruir a cidade sem observar os riscos topográficos, que deverá obedecer as Leis de Uso e Ocupação do Solo. Temos que tirar lições dos erros, das negligências, das omissões que são observadas nestes casos. Finalizando este ensaio sobre os Acidentes Ambientais, recomendando a todos andarem com fé, porque a fé não costuma falhar, mas também é bom estudar a física, a logística, os fundamentos da geotecnia e colocá-los para trabalharem a nosso favor, uma vez que suas leis jamais poderão ser revogadas.

Um comentário:

JAMES PIZARRO disse...

Parabenizo ao companheiro de lutas !
Também possuo um blog semelhante ao seu e gostaria imenamente que o conhecesse. Endereço :
www.antesqueanaturezamorra.blogspot.com
Abraço fraterno

James Pizarro
Prof. da UFSM (inaivo, atualmente residindo na praia de Canasvieiras,Florianópolis,SC)